A Capa


Panfletos homofóbicos são espalhados onde casal constrói casa em Curitiba para amedrontá-los

Por Redação em 14/04/2017 às 16h27

Panfletos homofóbicos são espalhados onde casal constrói casa em Curitiba para amedrontá-los
Um caso de homofobia psicológica que aconteceu no Paraná chamou a atenção de todo o país esta semana. Panfletos com conteúdo homofóbico foram distribuídos em uma rua de Curitiba, mesmo endereço onde o casal João Pedro Schonarth e Bruno Banzato, estão construindo sua casa. As mensagens deixam claro o intuito do agressor de amedrontar as vítimas.

"Em breve, sua rua será mais alegre", começa o texto impresso nos papéis. E prossegue: "todos os dias nos passeios matinais ou dos finais de tardes terá a visão para inspirar e influenciar toda a vizinhança: você, seus filhos, seus netos e amigos".

O casal registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Vulneráveis, na última quinta-feira (13), para apurar quem foi o autor das mensagens.

Os folhetos têm fotos de casais homossexuais aleatórios, com os dizeres: "se fazem isso em público, imaginem o que fazem quando estão a sós ou com amigos mais próximos ou com as pessoas próximas a você", e indicam o endereço do casal classificado por quem escreveu como "o endereço da baixaria".

Em reportagem publicada no G1, João Pedro disse que teve conhecimento do conteúdo por meio dos funcionários que trabalham na obra. "Eu tinha entrado na casa, para ver como estava o andamento da obra, e o Bruno me mandou um WhatsApp com a foto do planfleto. Eu sentei no chão e chorei, não tinha força nas pernas, me senti violentado", relembra.

"Colocaram uma mangueira na tubulação do ar condicionado e jogaram água. Inundou tudo. A gente ficou muito assustado, chamou a construtora, e eles disseram que não era um vazamento comum. Perdemos boa parte do piso, que é madeira. Claramente, era outra tentativa de intimidação", conta Schonarth.

O ataque homofóbico não impedirá, entretanto, que o casal vá morar no local escolhido, com o filho que eles pretendem adotar. Segundo disseram, eles pretendem se mudar no dia 21 de abril, feriado de Tiradentes.

"Eu vou conversar com os vizinhos, apresentar quem somos. Se eu tiver contato com quem fez os panfletos, quero mostrar que sou uma pessoa normal, com os mesmos sonhos que ela. Não é minha orientação que vai me fazer melhor ou pior, é o meu caráter", finalizaram, ressaltando que o episódio só demonstrou a quantidade de pessoas que o apoiam.


Você gostaria de conhecer seu próximo namorado?

Se você quer conhecer vários caras bem próximos da sua casa ou do seu trabalho, nós temos uma solução completa e experiência de mais de 14 anos formando casais gays para namoro, casamento e também para uma noite de diversão.

Você só precisa se dedicar um pouquinho fornecendo suas informações com uma boa foto e pronto! Vários caras vão bater na sua porta querendo um pouquinho de você.

Gostou da ideia? É bem fácil, basta clicar aqui nesse link e digitar o seu e-mail para ter tudo isso.



Você quer receber nossas noticias por email?



Link

Comentários








Rui: Rahfa, a notícia que eu vi foi que uma clínica de psicologia, COMO FORMA DE PROTESTO contra a manifestação homofóbica ocorrida, está oferecendo tratamento psicológico gratuito para os autores dos panfletos homofóbicos distribuídos no bairro Água Verde, em Curitiba. A clínica alega que quem se incomoda com o casal é que precisa de tratamento.

Rahfa: Já foi descoberto, uma clínica "psicológica" admitiu ter distribuído lá pelo Água Verde os panfletos homofóbicos.

mineiro: A pessoa que fez isso pra ter um grau de paranoia dessa magnitude a ponto de procurar fotos de casais gays e imprimir é com certeza uma pessoa em duvida com sua própria sexualidade.

erick comenta: Que horrível, em pleno Século XXI, ver essas noticias acontecerem em um pais que foi formado pela miscigenação, pela troca de culturas, de raizes, de histórias, ficar se apegando a uma crença a uma ideologia, a uma opinião. Eu não quero esse Brasil que segrega, que preconceitua seu cidadão, quero meu país de volta.

Linda Emanuély: É o caso de ir no CRUZEIRO DAS ALMAS, lá no cemitério levando um litro de vinho rose para Omolú, uma champanhe vermelha das boas para a Rainha do Cemitério e um litro de pinga boa para o Exú Caveira, e contar tim tim por tim tim o que esta rolando. Fatalmente a " criatura " vai passar a ter tantos problemas, mas tantos problemas que vai se esquecer do que as pessoas fazem com suas orientações sexuais. LINDA EMANUÉLY - SEMPRE LINDA EMANUÉLY!

DITA PARLO: Em qual bairro aconteceu isso? No Batel, onde morei por anos, os moradores são altamente civilizados.

Anterior  1  Próxima 

Ofertas Atirados

 

 

Cueca Breathable Mesh - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 112,00

 

 

Cueca com Fechos Magnéticos Break A Way - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 125,90

 

 

Cueca Maximum Front Enhancement - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 112,00

 

 

Jockstrap Maximum - Branca - Coleção Envy

 

Preço: R$ 199,00
PROMOÇÃO: R$ 169,90


É expressamente proibido a reprodução parcial ou total de qualquer conteúdo do site A Capa sem prévia autorização por escrito dos responsáveis.
A Capa na iTunes App Store A Capa no Android Market RSS Facebook Twitter SoundCloud
Cadastre-se no informativo