A Capa


Funcionários de hospital debocham de paciente gay porque ele estava com camisa do Corinthians

Por Redação em 10/10/2017 às 18h17

Funcionários de hospital debocham de paciente gay porque ele estava com camisa do Corinthians

A homofobia ainda é inerente à prática esportiva. Seja dentro ou fora de campo, o preconceito de orientação sexual é um dos mais praticados pelos amantes de esportes, sejam atletas ou torcedores.

Recentemente, começou a circular nas redes sociais um vídeo onde dois funcionários de um hospital de Embu-Guaçu, cidade da região metropolitana de São Paulo, aparecem debochando de um paciente gravemente ferido com uma facada, porque o mesmo trajava uma camisa do Corinthians.

Anderson A. G. teria sido trazido pelo SAMU e deu entrada na unidade hospitalar gravemente ferido, quando, segundo ele, um homem "veio do nada" e lhe atacou com a arma branca.

Nas imagens, é possível ver que o paciente chega a mostrar o ferimento aos profissionais, mas tem seu quadro clínico ignorado pelos especialistas, que insistem em focar na camisa do time vestida por Anderson, instigando-o a falar para qual time torce.

Uma amiga da família do paciente, que tornou público o vídeo, questionou a atitude dos médicos que, segundo ela, "se preocupam mais com o time e a sexualidade de Anderson do que com sua vida". Clique AQUI para assistir o vídeo. 

À reportagem da Rede Record, a prefeitura de Embu-Guaçu, sob a gestão de Maria Lúcia (PSB) informou que "a administração municipal está investigando estas ocorrências através de processo administrativo, para apurar os fatos e tomar as providências cabíveis".

A gestão municipal ainda disse que "Anderson A. G. deu entrada na Unidade Mista de Saúde no dia 27 de setembro, às 19hs, vítima de acidente por arma branca, levado pelo Samu".

A prefeitura informou ainda que, no momento da gravação, o paciente não estava bem de saúde, ao contrário do que informou o funcionário da Unidade de saúde municipal.

Em outro vídeo (já retirado das redes sociais), um homem detido pela GCM (Guarda Civil Metropolitana) diz ter dado a facada em Anderson porque o mesmo tentou roubá-lo. Contudo, os agentes caçoam de Anderson (tratando-o no feminino) e pergunta ao preso se "'ela' (Anderson) queria roubar o dinheiro ou o coração do senhor?".

A GCM não se manifestou sobre o assunto.



Você gostaria de conhecer seu próximo namorado?

Se você quer conhecer vários caras bem próximos da sua casa ou do seu trabalho, nós temos uma solução completa e experiência de mais de 14 anos formando casais gays para namoro, casamento e também para uma noite de diversão.

Você só precisa se dedicar um pouquinho fornecendo suas informações com uma boa foto e pronto! Vários caras vão bater na sua porta querendo um pouquinho de você.

Gostou da ideia? É bem fácil, basta clicar aqui nesse link e digitar o seu e-mail para ter tudo isso.



Você quer receber nossas noticias por email?



Link

Comentários








Renard: Imaginem se ele estivesse usando a camiseta do São Paulo Futebol Clube então....

:

William ,Jones:

William ,Jones:

pierre: Anderson A. G.: parece que chegamos a um ponto de desrespeito público incontrolável. Não leve esse desaforo para sua casa, seus familiares e amigos. A história revela que não lhe faltam provas para uma boa ação de indenização moral contra a CGM e o Hospital. Está tudo devidamente comprovado e os agressores plenamente identificados. Independente de eventual punição dos mesmos em seus Órgãos, você tem direito a essa indenização. Só assim as pessoas, os estabelecimentos comerciais e as repartições públicas criarão efetivos instrumentos para evitar esses crimes de ódio.

Ruan Prata: Seria o caso de identificar este funcionário. Nome, foto, etc. Se o sujeito souber que será exposto pensará duas vezes antes de debochar do paciente.

HeDC: Relembrando de se fazer uma lei geral de delitos de intolerância sem ficar detalhando tanto. LGBTs que sofrem muito mais preconceito não é explicitado, mas racismo sim e até colocaram religião no mesmo nível, o que é descabido (racismo ligado a preconceito puro e simples, de mera diferença, mas religião há o viés de GERADORA DE CONFLITOS). E nada explicitado de político-partidarismos, times, etc. Então deveriam colocar Lei de Delitos de Intolerância pelas Características (onde entra LGBTs, cor, sexo, etc) e Formas de Pensamento (onde está times, religião, ideologias...) sem ter que ficar esmiuçando. Assim se aparecer algo "novo" já estaria contemplado.

Linda Emanuély: A DATA LIMITE - CHICO XAVIER - documentário exibido no YouTube, vale a pena conferir. Em breve o planeta se libertará dos envanjég's que desgraçam a vida alheia com suas filosofias de caixinha de bolo pronto. LINDA EMANUÉLY - SEMPRE LINDA EMANUÉLY!

Max: Deveriam mudar o nome deste país para latrina evangélica pseudoconservadora

Anterior  1  Próxima 

Ofertas Atirados

 

 

Cueca Breathable Mesh - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 112,00

 

 

Cueca com Fechos Magnéticos Break A Way - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 125,90

 

 

Cueca Maximum Front Enhancement - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 112,00

 

 

Jockstrap Maximum - Branca - Coleção Envy

 

Preço: R$ 199,00
PROMOÇÃO: R$ 169,90


É expressamente proibido a reprodução parcial ou total de qualquer conteúdo do site A Capa sem prévia autorização por escrito dos responsáveis.
A Capa na iTunes App Store A Capa no Android Market RSS Facebook Twitter SoundCloud
Cadastre-se no informativo