Dykerama - Informação e entretenimento para o público lésbico e bissexual


"A Princesa e a Costureira" - Conto de fadas lésbico divide opiniões

Por Emilio Faustino em 10/11/2015 às 12h21

"A Princesa e a Costureira" -  Conto de fadas lésbico divide opiniões
Com lançamento marcado para dia  26/11, durante a 4ª Semana da Diversidade em Santos, São Paulo. O livro divide opiniões por "incentivar" que as crianças se tornem homossexuais.

+Estudo do Reino Unido sugere que mulheres são sempre bissexuais ou gay. Será?

Era uma vez duas mulheres...

Pois é, um livro infantil está quebrando paradigmas ao apresentar a história de amor entre duas personagens femininas. Escrito pela psicóloga Janaína Leslão, "A Princesa e a Costureira" é um conto de fadas que narra a história da princesa Cíntia, prometida em casamento para Febo, o príncipe do reino vizinho.

Quando Cíntia vai encomendar seu vestido para a cerimônia conhece a costureira Isthar, por quem se apaixona.

A princesa Cíntia ainda se diferencia das tradicionais mocinhas de contos de fadas não apenas por sua orientação sexual, mas também por não ostentar longas madeixas loiras e pele alva: ela é negra.

Outro detalhe: os principais apoiares do casal lésbico são o próprio príncipe preterido (com seus frondosos dreadlocks) e a irmã da protagonista, Selene, que não possui uma das mãos (imagem abaixo).

+Identidade de Gênero esta na capa da nova fase da revista Galileu

O livro, que pretende auxiliar famílias e escolas, tanto na discussão sobre a diversidade humana como sobre a luta mais ampla pelos direitos das pessoas LGBT, teve sua venda anunciada no Facebook da autora há poucos dias e causou bastante rebuliço. Muitos se mostraram indignados e escreveram a respeito:



"Olha, acho que cada um tem que viver sua vida conforme queira, mas plantar na cabeça de uma criança essas relações é complicado, até porque a maioria já tem uma imagem na cabeça de pai e mãe (homem e mulher) então, é preciso rever certas atitudes pra não confundir a mente de um inocente", escreveu uma internauta.

Além dos comentários negativos também haviam muitos aplaudindo a iniciativa e dissertando sobre a importância de obras que abordem esta temática para o público infantil:
 
"Ótimo! É fundamental que as crianças cresçam convivendo naturalmente com as diversas opções sexuais. Acho engraçado esses comentários "deixem as crianças fora disso". Fora "disso" o que, cara pálida? Fora da realidade? Para crescerem ignorantes e homofóbicas?", escreveu um incentivador.

É uma "pena" que nem todos contos da Disney foram suficientes para tornar este jornalista que voz escreve hetero. Afinal, será que um livro é capaz de influenciar a orientação sexual de uma criança? Deixe sua opinião.
 


Você gostaria de conhecer seu próximo namorado?

Se você quer conhecer vários caras bem próximos da sua casa ou do seu trabalho, nós temos uma solução completa e experiência de mais de 14 anos formando casais gays para namoro, casamento e também para uma noite de diversão.

Você só precisa se dedicar um pouquinho fornecendo suas informações com uma boa foto e pronto! Vários caras vão bater na sua porta querendo um pouquinho de você.

Gostou da ideia? É bem fácil, basta clicar aqui nesse link e digitar o seu e-mail para ter tudo isso.



Você quer receber nossas noticias por email?

Link

Comentários








HeDC: Excelente iniciativa! E muito mais eficaz que simplesmente idéia de punições por preconceitos, importantes, mas menos eficazes que pela educação.

Max: O que vocês fizeram com meu comentário? Pois la vai outra vez.Se nessa historia tivéssemos dois homens, teríamos uma lista imensa de gays moralistas criticando e ofendendo, achando um absurdo uma historia infantil com dois homens tendo um relacionamento, além daqueles gays ridículos que querem fingir que são hetero que diriam coisas do tipo> dois viados! É triste constatar que ate entre os gays a homossexualidade feminina é mais aceita e respeitada.

Antoin: Pra os gays é muito controverso o argumento usado pelos pais conservadores que esse tipo de material "incentivaria os filhos a serem gays". Sou gay e fui criado cercado de histórias de príncipes e princesas. Todos os meus amigos tiveram a mesma referência de infância e no entanto nenhum de nós seguiu o ensinamento dos livros e não procuramos uma princesa pra casar e ser feliz para sempre. Esse tipo de material não incentiva as crianças a serem gays, mas as incentiva a terem tolerância e respeito pelo que é diferente. A mudança deve começar na raiz, por isso esse material é extremamente necessário para as crianças compreenderem a homossexualidade como algo normal. O que os pais conservadores não imaginam é que eles podem espernear, esconder livros assim de seus filhos, trancá-los e etc., mas os que virem a ser gays, VÃO SER gays com ou sem livros infantis. E podem ter certeza que na falta de livros assim, as crianças viadas vão fazer como eu que lia as histórias e em segredo me

Raskolnikov: É engraçado: esses "indignados" não fazem cara feia quando seus filhos são bombardeados com historias heterossexuais desde pequenos. Nao reclamam da princesa da Disney "precisar" de um príncipe, nao acham ruim quando outros adultos perguntam ao garotinho que esta ainda aprendendo a falar : "quem é a sua namorada?", nao reclamam quando os amigos ficam criando "parzinhos" heteros entre crianças que sequer sabem o que é namoro... Brincadeira? Fato é que nos moldam para ser heteros desde novinhos, na limitaçao homofóbica da mente deles seus filhos jamais serao outra coisa. Agora isso esta mudando. Vão ter que aceitar, sim! Patifes! Egoístas!

M papai: Que maximo esse livro ja comprei pros meus filhos e sobrinhos varios livros inclusivos ate de principe com principe mas esse com 2 princesas e inovador nao vai ficar fora da minha lista de natal. Viva a diversidade

Anterior  1  Próxima 

É expressamente proibido a reprodução parcial ou total de qualquer conteúdo do site Dykerama sem prévia autorização por escrito dos responsáveis.
RSS Facebook Twitter
Cadastre-se no informativo