A Capa


"É possível notar a homossexualidade na criança a partir dos 5 anos", diz psicólogo Pedrosa

Por Diana C. em 09/09/2010 às 20h05

"É possível notar a homossexualidade na criança a partir dos 5 anos", diz psicólogo Pedrosa

O psicólogo e colunista do site A Capa, João Batista Pedrosa, lança no próximo sábado, dia 11, o seu segundo livro, "Garoto Rebelde - Surgimento da Homossexualidade na Criança", no shopping Frei Caneca, em São Paulo.

Em entrevista ao site A Capa, Pedrosa contou um pouco mais sobre este novo trabalho, que faz uma pesquisa sobre o comportamento sexual de homens gays de zero aos 18 anos de idade. De acordo com o psicólogo, os primeiros indícios de homossexualidade na infância surgem a partir dos 5 anos de idade.

Além destes relatos, Pedrosa faz uma revisão sobre a bissexualidade, a qual afirma ser "uma forma de expressão da sexualidade", e não "um tipo de orientação sexual". Confira abaixo a entrevista:

Primeiro, por curiosidade, por que o título “Garoto Rebelde”? 
O nome do livro Garoto Rebelde é uma alusão aos meninos, hoje homens gays pesquisados neste livro, que já foram crianças. Eles não tinham domínio algum sobre o seu desejo e a sua orientação sexual. “Rebelaram-se” contra a orientação sexual majoritária - a heterossexual - e seguiram o caminho da homossexualidade. 

Como surgiu a ideia de escrever o livro e quanto tempo demorou para finalizá-lo?
Na minha experiência de psicólogo clínico já atendi dezenas de gays e nos seus relatos ficava evidente que, desde a mais tenra infância, o desejo homossexual era despertado. Tive a curiosidade de pesquisar em que período de vida a orientação sexual homossexual é disparada. Na minha pesquisa, ela aparece em torno de cinco anos de idade. Já nesta idade aparecem os primeiros sinais. Demorei para finalizar o livro, entre a pesquisa e conclusão, dois anos.

Como se deu a pesquisa?
Foi levantado o repertório comportamental sexual de homens homossexuais de zero aos 18 anos de idade. Além de conter estes relatos, o livro possui também uma tabela dos dados coletados, bem como vários capítulos sobre a origem da homossexualidade, bissexualidade, entre outros.

O livro tem depoimentos de homossexuais na faixa de que idade? Eram seus pacientes?
Foram pesquisados 10 sujeitos com as seguintes idades: 29, 30, 32, 33, 34, 36, 40, 42, 44 e 65 anos. Só dois dos entrevistas eram clientes. O projeto de pesquisa foi submetido à consultoria do Centro de Estatística Aplicada (CEA) da Universidade de São Paulo (USP), no ano de 2008.

Para você, como psicólogo, é possível notar a sexualidade na criança a partir de que idade?
Existem relatos que a partir de dois anos de idade. O psicólogo John Money (EUA) defendeu esta hipótese. No meu consultório, encontrei relato de cliente que a partir dos três anos de idade já sentia atração por homem. Minha pesquisa apontou a média de cinco anos de idade.

É comum crianças que já sofrem desde cedo preconceito por seu modo de se comportar demorarem, quando adultos, mais tempo para sair do armário?
Os meninos gays com trejeitos femininos são uma minoria. Eles sofrem mais assédio moral por serem efeminados. Na minha pesquisa e experiência clínica, concluí que crianças que foram criadas num ambiente homofóbico, controlado por contingências negativas punitivas, terão mais dificuldade em saírem do armário quando adultas. Então, sair do armário não está ligado a ser másculo ou efeminado, mas a um complexo contexto familiar e cultural homofóbico. Por exemplo, a criança que foi criada num ambiente onde se punia muito a homossexualidade – ambiente religioso - provavelmente terá dificuldade em se assumir quando crescer.

No seu livro, tem um capítulo que fala sobre a bissexualidade. Muitos entrevistados se consideram bissexuais? Como você analisa esse comportamento?
Todos os entrevistados eram homossexuais. Aliás, essa era uma condição para participar da pesquisa. Mas, neste livro, faço uma revisão sobre a bissexualidade, que não é um tipo de orientação sexual. A bissexualidade é um tipo de comportamento sexual atípico na medida em que não é comum entre as pessoas. Poucas pessoas se declaram bissexuais. Na literatura sempre encontramos dados sinalizando que menos de 2% da população apresentam de fato comportamentos bissexuais. Esse comportamento é mais comum em mulheres do que em homens. A bissexualidade é uma forma de expressão da sexualidade. É um tipo de comportamento sexual e não orientação sexual. Nos relatos dos homens bissexuais fica sempre evidente a sua inclinação para uma das duas orientações sexuais básicas: ou a homossexualidade ou a heterossexualidade. Só existem dois tipos de orientações sexuais, a majoritária reprodutiva - a heterossexualidade - e a minoritária não reprodutiva - a homossexualidade.

Um caso bastante curioso que ganhou espaço na mídia é o da filha da atriz Angelina Jolie, Shiloh, de 3 anos, que usa roupas de menino. Em entrevista, Jolie disse que a própria filha pede para que a vista assim. Pode ser um caso de homossexualidade já declarada na infância ou apenas uma fase?
Difícil tecer comentários sobre este caso sem ter mais dados sobre a criança. Por este pequeno relato, me parece mais um caso de Transtorno de Identidade de Gênero (transexualidade) do que homossexualidade.

Serviço:
Lançamento do livro Garoto Rebelde - Surgimento na Homossexualidade na Criança
Dia 11 de outubro
Shopping Frei Caneca São Paulo SP - Oásis Restaurante 2º piso pç. de alimentação
Noite de autógrafo das 18h às 21h.
Preço: R$ 30,00



Você gostaria de conhecer seu próximo namorado?

Se você quer conhecer vários caras bem próximos da sua casa ou do seu trabalho, nós temos uma solução completa e experiência de mais de 14 anos formando casais gays para namoro, casamento e também para uma noite de diversão.

Você só precisa se dedicar um pouquinho fornecendo suas informações com uma boa foto e pronto! Vários caras vão bater na sua porta querendo um pouquinho de você.

Gostou da ideia? É bem fácil, basta clicar aqui nesse link e digitar o seu e-mail para ter tudo isso.



Você quer receber nossas noticias por email?



Link

Comentários








Reinaldo Araujo: MARAVILHOS COMENTARIOS OBVRIGADO

OtakuPlayBrDlç: wena diorley reis eu sou um adolescente eu brincava de boneca mais eu nunca me senti gay por isso eu acho que é normal pq a maioria dos meu amigos eles ja brincaram de boneca

FABIANA: MEU FILHO TEM APENAS 2 ANOS E 7 MESES,E DESDE QUE ELE TINHA APENAS 2 ANOS COMECEI A PERCERBER AS PRIMEIRAS DIFERENCAS.ELE SO QUER BRINCAR DE BONECA,ME PERGUNTA SE ELE PODE SER MULHER.VESTE AS ROUPAS DA IRMA,AS MINHA TAMBEM,OS GESTOS, A FALA...SE ELE VAI FALAR ALGUMA COISA,ELE SE REFERE SEMPRE NO FEMININO.ESTOU DESESPERADA, NAO POR PRECONCEITO, MAS POR NAO SABER COMO AJUDA-LO.

wena diorley reis: oi tenho um filho de 4 anos que brinca de boneca e ele nao quer saber de outra coisa..eu e meu marido ja tentamos conversar com ele.mas nao tem geito.a criatividade de é tao grande.que quando agente vai ver ele faz mato de boneca sacolas cordas e ate mesmo os carrinhos dele ele poe cabelo disendo q é boneca eu nao sei mas oque fazer preciso de ajuda..obrigada!!!

Fernando Pasozkini da Silva: Gostei! Ele explica bem sofre identidade de gênero e condição sexual. Muito bom. Nem todo gay é afeminado e nem todo hétero é masculinizado (os homens). O mesmo com as mulheres, nem toda lésbica é masculinizada e nem toda mulher hétero é afeminada. :D

Joel alves : tentei comprar se livro mais não consegui, não tenho comprar pela internet,pois ainda sou menor de idade e não tenho cartão de credito, como faço para ler seus livros? onde posso compra-los ou baixa-os...

suzana manuel: ter atracao por outras mulheres e um dos sintomas da homosexualidade?

Ana Paula gabriel: quero saber como chegar a conclusão q um menino de 5 anos é gay.

Pedro: eu acho isso uma mentira nao tem como saber a sexualidade de uma pessoa .. para mim a sexualidade é como se fosse um gosto ele pode mudar de uma ora para outra tipo um dia vc gosta de chocolate e outro vc ja nao quer mais comer chocolate nao gosta mais ou tipo um dia sua cor preferida é o azul e outro dia é o vermelho ou tambem um dia vc quer o cabelo longo e outro quer o cabelo curto ... prtanto ele esta totalmente errado.. bom gente essa é minha opinião !

GILMAR: aos 5 lembro que brincava com panelinhas com a irmã,vesti sandalia de salto de mamae;minha voz sempre foi afeminada,contra a minha aparencia masculina; e comecei sentir minha sexualidade aos 13 ou 14 anos quando vislumbrei revistas de sexo hetero,dando minha atençao especial aos bofes e sentir-me no lugar das rachadas e nao tive problema algum em reconhecer como gay,tive algum probleminha com papai só.Eu brinquei com colegas de minha rua de panelinhas e me fazia como comadre.Eu vejo que o homossexualismo acompanha nosso crescimento como os heteros tem em seu crescimento,mas que os heteros nao querem aceitar esse fator,e o denomina como desaranjo sexual.Sómente o gay pode saber disso realmente.

Edinho: Os dados não são muito convincentes. Toda criança com 5 anos está muito curiosa com o mundo a acaba descobrindo seu corpo, desenvolvendo a sexualidade. A maioria das crianças acabam tendo brincadeiras onde se encostam, se tocam ou se beijam. É comum da infancia. Conheço heterossexuais muito resolvidos com sua orientação e que na infância passaram por esse tipo de experiencia.

Marcel: Eu me via querendo ser de outro sexo desde pequeno, desde os 3 ou 4 anos, mas era mais para poder sair com a minha irmã para brincar, pois minha mãe dizia que não poderia ir com ela pq era menino. Então, se fosse menina, poderia brincar tbm. Depois me lembro de sentir algo diferente pelos atores q via na tv. Enqto tdo mundo qria namorar a moça gostosa, eu sentia algo diferente pelo galã gostosão. Mas é muito complexo falar da homossexulaidade. Nunca aceitaremos ninguém colocando o dedo nesa ferida. Há gente dizendo de tdo ... até de gene... sei lá... qremos ter respostas para tdo, mas ainda nem sabemos pq estamos perguntano.

Manoel: A Bissexualidade existem, mas porém a maioria é bi. Sou Bi, mas não comportamento sexual. Mas me sentir ofendido quando diz bissexualidade é um tipo de comportamento. Desculpem, precisam mais respeito com bissexuais e outros LGBTs.

Leitor: Bem me lembro de que quanto mais tentava esconder minha homossexualidade,mais ela ficava evidente; principalmente quando me olhava no espelho e em fotografias - bom, isso já quando era adolescente. Sabia que era gay já com meus 6 anos e me lembro disto. E o que não dá pra esconder agora é que não tenha sofrido o peso da homofobia e do heterossexismo para conseguir dizer para mim próprio quem realmente sou.

HeDC: Bissexuais minoria? Pelo q se constata por sexólogos a grande maioria é bi, logicamente é mais fácil um bi viver e "se admitir" hétero q um homo, dando impressão de "maioria hétero. Analisando evolutivamente o bi tem q ser maioria por questão de relacionamento amoroso entre as pessoas como fator importante de agregação nos antigos grupos humanos. Se não existissem preconceitos os resultados seriam bem diferentes.

Alex: Como este site pode dar espaço para um autor que só estudou 10 homossexuais para re-afirmar a transexualidade como transtorno, e sequer considerar a bissexualidade? Estou decepcionado com A Capa, novamente, por dar espaço à desinformação, e tenho certeza que de todos os LGBTs, no mínimo os Bs e Ts logo chegarão à essa conclusão.

Eva Gina: Que salada, hein, moço?! Gostaria de saber como mensurar o comportamento de um gay de zero ano de idade. O choro dele é mais manhoso? Ele põe rosa e se joga? Aliás, e a heterossexualidade, "surge" quando? Qdo o menininho coça o saco pela primeira vez? Ou já vem "de fábrica"? Por favor, meu senhor, vamos rever conceitos. A sexualidade é inata ao ser, fruto de interações genéticas, sociais, culturais, comportamentais, de pressões sociais e pulsões inconscientes. Somos desejo já no ventre materno, não interessando se atualmente este desejo é classificado em homo-, bi-, hetero-, tetra-, poli-, multissexual. Aliás, a invenção do homossexual e a criação da palavra homossexual têm até data, o Sr. deve ter lido Michel Foucault, decerto.

José Ricardo: Será??? Acho muito cedo para detectar qualquer sinal de homossexualidade. Eu tive a minha primeira experiência gay aos 13 anos, mas já tinha uma inclinação para atração por homens e sabia disso. Hoje, em virtude de excesso de sexualidade nas crianças é possível que esses sinais sejam mostrados desde muito cedo. Mas como diz o ditado, antes cedo do nunca ou ficar vivendo como um cara casado, com filhos e frustrado por ser bem resolvido sexualmente.

Sara: estou meio decepcionada em pensar que uma pesquisa que generaliza tanto assim foi feita com tão poucas pessoas! Não acho legal generalizar algo tão pessoal quanto a orientação sexual. Isso sem contar que eu como bissexual me sinto ofendida com a observação feita sobre a minha ORIENTAÇÂO sexual. Be, um ponto perdido para o psicologo e para o site que tem um psicologo como esse como colunista.

Renato: Juca(retardado) o titulo foi por conta da revista A Capa tá? adorei a abordagem sobre a bissexualidade, e com certeza vou comprar assim que disponivel, parabens dr. Joao Batista

Carla: Concordo com o Juca. Precipitado demais fazer afirmações categóricas com uma amostra tão irrisória, principalmente sobre um assunto tão delicado e complexo!

Edson Brito Guedes: Gostaria de saber quando o livro vai estar disponibilizado nas livrarias e qual é a editora que estará publicando.Este assunto me interessa muito, pois sou educador e constantemente sou indagado por pais sobre esse assunto.Quero comprar o livro.

Giuliano Nascimento: Também acredito que a bissexualidade seja analisada com desdém, e realmente o número de pesquisados é absurdamente pequeno; principalmente na atualidade onde é tão fácil encontrar pessoas dispostas a colaborar. Mas vale a iniciativa.

juca: Parabéns !!!! De uma pesquisa com 10 casos chega-se a incrivel conclusão : "É possível notar a homossexualidade na criança a partir dos 5 anos". Logicamente que esta dedução vale somente para esses 10 casos analisados. Dai prá uma afirmação generalizada tem uma forcação de barra bem grande !!!!!!!! Se liga doutor !!!!!!!

Marcelo: Bom, eu vo querer muito esse livro, eu sou homossexual, mas tenho muita curiosidade de saber sobre a bissexualidade principalmente, pq de todas as minhas teorias formadas a bissexualidade eh a mais complexa, eu keria uma resposta mais objetiva e ao mesmo tempo explicativa... como assim um tipo de comportamento sexual? as respostas pra bissexualidade ainda sao bem complicadas!

Anterior  1  Próxima 

Ofertas Atirados

 

 

Cueca Breathable Mesh - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 112,00

 

 

Cueca com Fechos Magnéticos Break A Way - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 125,90

 

 

Cueca Maximum Front Enhancement - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 112,00

 

 

Jockstrap Maximum - Branca - Coleção Envy

 

Preço: R$ 199,00
PROMOÇÃO: R$ 169,90


É expressamente proibido a reprodução parcial ou total de qualquer conteúdo do site A Capa sem prévia autorização por escrito dos responsáveis.
A Capa na iTunes App Store A Capa no Android Market RSS Facebook Twitter SoundCloud
Cadastre-se no informativo