A Capa


Márcio Retamero: Homofobia mata 126 pessoas só no primeiro semestre de 2011

Por Márcio Retamero* em 22/07/2011 às 13h50

Márcio Retamero: Homofobia mata 126 pessoas só no primeiro semestre de 2011

Escrevo este texto sob forte emoção e dor profunda. Esta dor tem nome: luto. Dados do Grupo Gay da Bahia, colhidos das notícias das seções policiais das mais variadas mídias brasileiras, contam que no primeiro semestre de 2011, 126 vidas foram ceifadas, vítimas da homofobia.

O número é assustador! 126 pessoas tiveram seus sonhos, seus projetos, suas vidas arrancadas delas. 126 famílias enlutadas: mães, pais, irmãos que sofrem a ausência de seus familiares.

‎"Ouviu-se um clamor em Ramá, pranto, [choro] e grande lamento; era Raquel chorando por seus filhos e inconsolável porque não mais existem." (Mateus 2.18)

A homofobia não assola somente as pessoas LGBT. Toda a sociedade sofre com esta mazela, este câncer. Prova disso é o triste episódio acontecido no interior de São Paulo com um pai e seu filho, que abraçados, foram confundidos com um casal gay e por isso, foram surrados por um grupo de doentes homofóbicos. O pai teve a orelha decepada!

O que mais me entristece é saber que por ai circula um discurso mesquinho e equivocado, que pode ser ouvido inclusive nas bocas de pessoas LGBT: "não aguentamos mais falar de homofobia", "alguma coisa tais pessoas fizeram para serem mortas", "Este discurso sobre homofobia é um retrocesso" etc.

O crime de homofobia sempre é assinado com crueldade, muita crueldade. As marcas nos corpos das vítimas atestam e é uma pena que nossa sensibilidade bem rasa, não tolera a visualização das imagens desses corpos, talvez assim, falaríamos menos besteiras e tomaríamos consciência de uma vez por todas da urgência da questão.

O que está acontecendo em torno do PLC 122/06 deveria causar indignação e levar milhares de pessoas às ruas, não para uma micareta fora de época, mas para um clamor político. Nos últimos anos a militância LGBT lutou para colocar a homofobia na agenda do país e lutou para equiparar a homofobia ao crime do racismo. Somos informados que existe a intenção de um novo projeto de lei, em fase de debates com a senadora Marta Suplicy, a presidência da ABGLT e os senadores da Frente Parlamentar Evangélica. O PLC 122/06, que nas palavras da senadora Marta está "demonizado", seria abandonado, arquivado e um substitutivo seria construído em diálogo com as lideranças fundamentalistas.

Nesses últimos anos o que mais vi foi equívocos em torno do PLC, erros estratégicos, ufanismo, certezas idiotas e muita mentira. De ambos os lados. O diálogo com os evangélicos fundamentalistas já era importante anos atrás e embora muitos tivessem apontado isso lá atrás, eu inclusive, fomos completamente ignorados. Cantava-se sempre a mesma "cantinela" (O Estado é laico!) e enquanto isso crescia a Frente Parlamentar Evangélica Fundamentalista, crescia a população evangélica, enriquecia os líderes deste segmento social, cada vez mais presente na mídia e, enfim, conseguiram ganhar as mentes e os corações do povo do Brasil contra o PLC 122. Aliados políticos de peso como Iara Bernardes e Fátima Cleide colheram derrotas nas urnas por conta da desta bandeira.

A "estratégia" da militância LGBT de ignorar o fundamentalismo religioso foi um tiro no pé. Qual a novidade? Sempre subestimamos nossos inimigos, não é verdade? Para a nossa desgraça.

Hoje nos encontramos nesta altura: certamente o PLC 122/06 será arquivado ou derrotado no plenário do Congresso Nacional (eu prefiro que seja derrotado! O arquivamento não deveria ter o aval da população LGBT!) e um novo projeto será elaborado em diálogo com os parlamentares evangélicos fundamentalistas; este sairá o vencedor. Acontece que este projeto será inócuo, muito aquém do que desejávamos e não suportarei ouvir clamores da militância em torno deste circo, desejando o nosso apoio e mobilização. Não se cuida da casa depois que esta é arrombada, cuida-se antes e não adianta usar agora a questão do diálogo e alianças, pois não somos idiotas. Isso deveria ter acontecido lá atrás e ponto final!

O cenário está ruim demais! Eu peço que não nos calemos! Eu não quero um arremedo de lei e creio que você também não deseja isso. Nós precisamos dizer isso à senadora Marta e ao presidente da ABGLT. Nós não podemos apoiar o arquivamento do PLC 122/06. Nós temos que nos posicionar e eles precisam nos ouvir. Não podem construir um novo projeto sem a nossa efetiva participação, sem nos escutar, sem o amplo apoio do movimento e das pessoas LGBT. Eles não têm essa carta branca. A ABGLT não representa a totalidade da população LGBT no Brasil. Existem outras vozes e vocês tem que nos ouvir!

Lançamento de livro "Crônicas de um Pastor Gay"
Caros leitores: neste sábado, 23 de julho, acontecerá em São Paulo, na FECOMERCIO, a I Feira de Negócios LGBT do MERCOSUL. Eu estarei lá, no estande da editora Metanoia, lançando meu livro "Crônicas de um Pastor Gay", a partir das 15 horas. Aguardo a presença de todos e todas.

* Márcio Retamero, 37 anos, é teólogo e historiador, mestre em História Moderna pela UFF/Niterói. É pastor da Comunidade Betel/ICM RJ e da Igreja Presbiteriana da Praia de Botafogo. É autor de "O Banquete dos Excluídos" e "Pode a Bíblia Incluir?", ambos publicados pela Editora Metanoia. E-mail: marcio.retamero@gmail.com.



Você gostaria de conhecer seu próximo namorado?

Se você quer conhecer vários caras bem próximos da sua casa ou do seu trabalho, nós temos uma solução completa e experiência de mais de 14 anos formando casais gays para namoro, casamento e também para uma noite de diversão.

Você só precisa se dedicar um pouquinho fornecendo suas informações com uma boa foto e pronto! Vários caras vão bater na sua porta querendo um pouquinho de você.

Gostou da ideia? É bem fácil, basta clicar aqui nesse link e digitar o seu e-mail para ter tudo isso.



Você quer receber nossas noticias por email?

Link

Comentários








: gostei

roberto: Quanta incoerência. A senadora Marta tanto nos defendeu. Foi objeto de sua crítica e agora é apontada como ponto de apoio. Você está aqui para ajudar á causa LGBT ou para dificultar? Coloque-se no lugar da Marta. Espero que ela não leia nada disto e, em caso contrário, que seja suficientemente democrática para sublevar tudo e continuar do nosso lado. Eu acredito que a posição da Senadora sempre foi, simplesmente, por respeito à nossa causa. Você ataca aos que deveriam ter nosso apoio e aplauso. Acorda. Você está dando tiro no pé....

Dário Neto: Parabéns Reverendo Márcio por mais este artigo que se posiciona de forma contundente a essas posturas equivocadas em relação ao PLC 122. Temos de fazer um grande clamor contra essa tentativa de uma lei natimorta que não terá funcionalidade. É preciso também desmistificar esse discurso criado pelos fundamentalistas religiosos contra a PLC 122. Parabéns pelo texto. bjs

HeDC: Faltou amplo e devido esclarecimento da PLC122 inclusive por parte dos grupos LGBTT e simpatizantes! Não havia restrições as religiões. Dizer que é "pecado", "desagrada Deus" e afins de caráter ESTRITAMENTE RELIGIOSO é válido, agora dizer que homossexualidade (e outras características LGBTTs) é "ruim" e semelhantes É PRECONCEITO SIM e deve ser combatido (o que garantiria a PLC122). As características LGBTTs são absolutamente NORMAIS, LEGÍTIMAS, NATURAIS. É válido não gostar, mas ser contra mesmo que indiretamente já é preconceito. Quem leu a Lei 10948/2001 de SP viu que não há menção de DISCRIMINAÇÃO DE CARÁTER RELIGIOSO. Que na PLC122 ou qualquer substitutivo (ADEQUADO) haja até menção EXPLÍCITA de garantir livre manifestação quando de CARÁTER ESTRITAMENTE RELIGIOSO, tomando cuidado para não sair dessa linha. Garantindo inclusive a expulsão de qualquer membro que não se enquadre nos preceitos religiosos conforme a igreja. Lembrando que querer alterar o LGBTT É SIM EXTRAPOLAR os limite

Vagner: Tenho vergonha de ser Brasileiro, acho que não vou abraçar nem meus pais e nem meus amigos, pois corro o risco de ficar sem a orelha .

Leitor: "Sair do armário", "amarmos de verdade a nossos parceiros", "recorrermos judicialmente contra o heterossexismo" e "freqüentarmos às igrejas inclusivas (aos que tiverem acesso)"! É mesmo assim que iremos lutar contra os fundamentalistas e seus seguidores. Existimos e somos brasileiros (filhos de Deus).

Comunista e militante: Concordo que a aprovação desse novo projeto seria tão ruim-talvez pior-que o arquivamento do PLC/122. Apresidenta Dilma sofreu durante sua campanha com falsas acusações sobre a questão do aborto,e agora que poderia ter mostrado que tem personalidade aprovando a distribuição do kit anti-homofobia,se vendeu aos mesmos extremistas religiosos que a julgaram no passado.Ela errou,mas não perdeu totalmente a simpatia da comunidade LGBT,espero que a ala progressista do PT tome partida e se alie á nossas reivindicações. Vazou no WIKILEAKS um relatório onde pate da diplomacia americana se mostra preocupada com crimes contra LGBT´s,e cita o preconceito de religiosos que travam batalhas contra a aprovação de leis que trazem benefícios á "classe": http://apublica.org/2011/07/semana-wikileaks-eua-criticaram-preconceito-contras-comunidade-gay-no-brasil/

Anterior  1  Próxima 

Ofertas Atirados

 

 

Cueca Breathable Mesh - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 112,00

 

 

Cueca com Fechos Magnéticos Break A Way - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 125,90

 

 

Cueca Maximum Front Enhancement - Coleção Envy

 

Preço: R$ 149,00
PROMOÇÃO: R$ 112,00

 

 

Jockstrap Maximum - Branca - Coleção Envy

 

Preço: R$ 199,00
PROMOÇÃO: R$ 169,90


É expressamente proibido a reprodução parcial ou total de qualquer conteúdo do site A Capa sem prévia autorização por escrito dos responsáveis.
A Capa na iTunes App Store A Capa no Android Market RSS Facebook Twitter SoundCloud
Cadastre-se no informativo